Eleição define novos membros da CIPA

09/02/2011 19:00

Wellington Alves e Leila Milanezi foram eleitos, com 240 e 126 votos, respectivamente

Alfredo Jorge

Prefeita congratula os dois mais votados, Wellington e Leila

 



Cerca de 500 servidores municipais escolheram os novos membros da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa) para a gestão deste ano. Os outros dois membros serão indicados pelo poder executivo em data ainda a ser definida. O pleito foi realizado durante todo o dia da última sexta-feira, (17), com 518 votantes.
Atendendo ao disposto no Edital, a abertura das urnas foi realizada pelos fiscais na tarde da última anteontem, segunda-feira. Os candidatos mais votados, eleitos para membros titulares da Cipa, são Wellington Alves Farias e Leila Aparecida Milanezi, com 240 e 126 votos, respectivamente. Wellington é automaticamente nomeado vice-presidente da Comissão Interna e Leila, membro titular. Dois técnicos de segurança do trabalho acompanham a gestão.
Os eleitos para a Cipa não passam a receber qualquer gratificação ou benefício, exceto o da estabilidade trabalhista. Enquanto membro da Comissão, eles não poderão ser demitidos. A presidência da Cipa será definida em reunião junto ao poder executivo, que nomeará mais dois membros, o presidente e outro funcionário titular indicado. Fazem parte da Comissão de Prevenção ainda outros quatro servidores, os terceiro e quarto mais bem votados e mais dois indicados da Prefeitura, todos atuando como suplentes.
A prefeita Tina Toneti salientou que preferiu não fazer campanha para nenhum dos lados para não influenciar na votação, mas que acredita na capacidade do membro eleito pelos colegas. “Lembro-me de ouvir falar de como o Tom era um aluno acima da média na faculdade e aqui no trabalho”, comentou.
De acordo com o presidente da Comissão Eleitoral, Fábio Rodrigo Príncipe, os funcionários estavam motivados para a votação e o processo transcorreu de forma transparente, havendo um único percalço. “Três urnas tiveram que ser anuladas por conterem quantidade de votos superior às assinaturas inseridas na lista: a da Escola de Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) João de Aguiar, da EMEF Ismênia de Lima Peixoto e da Unidade Básica de Saúde (UBS) da Vila Setti”, explicou.
Também membro da comissão eleitoral, Leana Bacon explicou que a Cipa foi instituída no município há dois anos e serve como mediadora entre o trabalhador e o empregador. É também o órgão responsável por exigir os equipamentos de seguranças para os trabalhadores e fiscalizar a sua correta utilização. Ela é regulamentada pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) nos artigos 162 a 165 e pela Norma Regulamentadora 5 (NR-5), contida na portaria 3.214 de 08.06.78 baixada pelo Ministério do Trabalho.
Fábio Príncipe é também presidente atual da Cipa e ressaltou a importância da continuidade do trabalho do órgão. “Verificamos no final do ano que, a partir de nossos pedidos e demandas, houve melhorias nas condições trabalhistas, até mesmo nos imóveis em que os funcionários trabalham. Também fazíamos reuniões mensais e determinávamos as prioridades, como a aquisição de equipamentos de proteção individual (E.P.I.s) junto à prefeita Tina”, disse.
Eleito com ampla vantagem de votos, Wellington agradeceu ao apoio dos colegas que confiaram em sua competência para administrar a Comissão. “Reivindicaremos ainda mais melhorias nos equipamentos e já temos um projeto pronto para garantir os recursos. Vincularemos à dotação orçamentária [verba consignada ou em crédito adicional, usada para despesa com fim específico] das secretarias, garantindo que esta verba de equipamentos de segurança seja repassada à Cipa”, explicou. Wellington também pretende implantar ginástica laboral, antes e depois do trabalho, demonstrando que pretende fazer uma gestão técnica e moderna da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes.

 

Departamento de Comunicação / Alfredo Jorge / Rômulo Madureira



Galeria de imagens