Maquinários fazem limpeza do Ribeirão Ourinhos na Vila São Pedro

10/09/2013 16:01

O intuito da Prefeitura é desobstruir galerias e liberar o fluxo da água para evitar alagamentos em períodos chuvosos

Dayse Miranda

Jacarezinho – Parte do Ribeirão Ourinhos que decorre pela Vila São Pedro, em Jacarezinho, passa por um processo de limpeza para o melhor fluxo da água. De acordo com os trabalhadores que executam o trabalho, o objetivo é desobstruir o local pelo acúmulo de lixo e areia para que o fluxo da água percorra com mais facilidade, evitando assim inundações. Ao percorrer as margens do Ribeirão é nítido o grande amontoamento de lixo jogado por moradores das redondezas. Em épocas de chuvas intensas, isto corrobora para o entupimento da passagem da água e gera a cheia que invade o asfalto.

 

De acordo com o secretário de Conservação Urbana que assumiu a pasta recentemente, Luiz Carlos Martoni, o local está recebendo apenas uma limpeza de rotina, um serviço de manutenção para evitar que ocorram futuras inundações, o que é comum no local. “Estamos apenas dando continuidade aos trabalhos que já estavam sendo executados. Estamos fazendo o serviço de prevenção no local, porém, ainda não há previsão de canalização no local. Talvez para o ano que vem, mas neste ano não temos nenhum projeto”, pontuou.

 

Como curiosidade em seu cargo assumido há poucos dias, Martoni comentou que está dando continuidade aos trabalhos que já estavam sendo executados. “Estamos dando andamento na operação [tapa buracos] na qual dividimos bairro a bairro, enquanto não terminarmos as obras em um determinado local, não partimos para outro, fazendo com que fique feito um serviço bem feito de local em local”, detalhou. O secretário ainda adiantou que será dado início ao projeto de conservação e limpeza da cidade, no qual consistem os serviços de varrição e pintura.

 

Para o morador Messias de Carvalho, este problema no local deveria ser sanado o quanto antes devido aos grandes problemas que vem acarretando aos moradores do bairro. “O povo não tem educação, este local é um depósito de lixo constante, a prefeitura tira o lixo e eles jogam novamente. O correto seria colocar manilhas para evitar o acúmulo de lixo, onde transmite doenças, tem cheiro forte em dias quentes e atrai animais peçonhentos”, denunciou.

 

Carvalho ainda destacou que a sua residência recebe visitas constantes de baratas e aranhas, animais estes que são atraídos pelo mato e acúmulo de lixos. “Alguma coisa tem que ser feita, este problema não é de hoje. Nós pagamos nossos impostos como todos e temos o direito de qualidade de vida. Temos vários comércios alimentícios nas proximidades do Ribeirão, será que ninguém enxerga esta situação?”, questionou.

 

Dayse Miranda