Telefonia continua sendo a principal reclamação no PROCON

27/05/2013 11:08

RECLAMAÇÕES

Jivago França / Dep. de Comunicação

A reclamação de descumprimento da oferta da Telefonia é a principal queixa na Agência do PROCON de Jacarezinho. Do dia 2 de janeiro até maio já foram protocoladas 1099 solicitações, sendo 501 atendimentos nesta área, ou seja, 45,58%. A segunda maior reclamação é em relação às instituições financeiras que atingiu a marca de 246 (22,38%). Outras atividades chegaram a 352 atendimentos (32,02%).

 

Segundo Maiara de Souza Guimarães, chefe de divisão do PROCON, apesar da telefonia ser a mais reclamada é solucionada via atendimento geral. “Não precisamos abrir um processo administrativo ou notificação formal, conseguimos solucionar o problema por telefone ou e-mail”, comenta. Ela também explica que em contrapartida as instituições financeiras são acionadas, na grande maioria, via notificação formal. “O objeto dessas reclamações, em regra, consiste no pedido de boleto para quitação antecipada de contratos de outorga de crédito (empréstimo)”, ressalta Maiara de Souza Guimarães. 

 

Procedimento

 

A chefe de divisão do PROCON explica que com a abertura do processo administrativo é convocada uma audiência conciliatória. A sessão é presidida pelo Diretor Geral e/ou pelo Chefe de Divisão.  Nessa ocasião, as partes são esclarecidas sobre os benefícios da conciliação, bem como estimuladas a compor um acordo. “Verificamos a grande importância desses momentos, visto que consumidor e fornecedor, frente a frente, reconhecem a necessidade da solução do conflito, harmonizando a relação de consumo”, explica Maiara Guimarães.

 

Ela ainda lembra que primeiro é importante o cliente tentar um contato com o fornecedor, pois muitas vezes a situação é solucionada rapidamente. “Caso não tenha efeito isto, é importante que o consumidor procure o órgão para podermos intermediar”, analisa. A pessoa que se sentir lesada pode procurar o PROCON que fica na Rua Antônio Lemos, 916, na área central de Jacarezinho ou pelo telefone (43) 3911-3100.

Marcos Junior / Dep. de Comunicação