Jacarezinho investe na capacitação profissional para gerar empregos

30/04/2012 20:43

O resultado desse investimento se reflete na qualidade de vida dos moradores

Para criar novas oportunidades de geração de empregos e incremento na renda, a Prefeitura Municipal de Jacarezinho tem como foco a qualificação profissional. Além disso, estimula a inovação e modernização das Micro e Pequenas Empresas (MPE's) e da agricultura familiar. O resultado desse investimento se reflete na qualidade de vida dos moradores.

Nos últimos anos, Jacarezinho tem demonstrado a sua capacidade de geração de empregos formais. De acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, em março de 2009, o Município ocupou o 5º lugar na geração de empregos formais, entre todas as cidades paranaenses com mais de 30 mil habitantes, superando inclusive, Curitiba que ficou em 6º lugar.

A ampliação da capacitação de trabalhadores e o estímulo a empreendedores é possível através dos cursos oferecidos em parceria com o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Sistema Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Sistema Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).

A Secretaria Municipal de Comércio, Indústria, Turismo e Serviços faz levantamento junto à Agência do Trabalhador das vagas requisitadas e não preenchidas, e assim, oferece gratuitamente os cursos necessários, e as empresas podem capacitar funcionários ou indicar alunos locais. Ainda, a Prefeitura Municipal propicia transporte, pois os cursos do Senai são na cidade de Santo Antônio da Platina.

Através do Programa Telessalas do Trabalhador, os profissionais que pretendem se destacar no mercado de trabalho, participam dos cursos oferecidos gratuitamente. "Investindo em capacitação, formação técnica e profissional e qualificando a mão-de-obra estamos estimulando o perfil empreendedor de maneira associada aos processos educacionais", afirmou a prefeita Tina Toneti.

De acordo com dados da Secretaria Municipal de Ação Social, desde 2005, 1736 pessoas deixaram de ter acesso ao Programa Federal "Bolsa Família", e a maior causa do desenquadramento foi o aumento de renda.

Apoio ao empreendedorismo

Assim como na maioria das cidades do Brasil, em Jacarezinho são as MPE's que geram o maior número de empregos e propiciam a circulação das riquezas locais. Segundo o Índice de Desenvolvimento Municipal para Micro e Pequenas Empresas publicado pelo Sebrae/PR, o Município já é o 50º com melhor indicador entre as 399 cidades do Paraná.

De 2008 a 2011, houve um crescimento de 74% no número de empresas, passando de 1.498, para 2.619. Sendo que somente o setor de serviços cresceu mais de 90%. No Município, já são 382 microempreendedores individuais. O maior número de formalizações entre todas as 26 cidades Associação dos Municípios do Norte Pioneiro (Amunorpi).

Juntos, Prefeitura Municipal, Senar e Sindicato Rural propiciaram cursos a mais de 65% do total de agricultores familiares do município. Outra prática estimulada é o cooperativismo. Com a Associação de Artesanato em Fibras Naturais (Comfibra) e a Associação dos Coletores de Materiais Recicláveis de Jacarezinho (Assomarja), mais de 100 famílias venceram o desemprego e a vulnerabilidade social, além de praticarem e difundirem o trato politicamente correto do meio ambiente.

 "Com estas ações, a Prefeitura Municipal proporciona a inclusão sócio-econômica, através da capacitação e qualificação da população que contribuem, diretamente, para a entrada e permanência no mercado de trabalho e no desenvolvimento do trabalhador, como profissional e cidadão. Além disso, fomentamos o empreendedorismo urbano e rural e ampliamos a influência da educação no Município, consolidando um ambiente voltado para a inovação tecnológica, base para o desenvolvimento econômico", concluiu a prefeita.

 

Departamento de Comunicação / Prefeitura de Jacarezinho - Texto: Marina Lukavy