Projeto de piscicultura é desenvolvido nos municípios do G5

23/04/2012 16:12

Nos municípios de Jacarezinho, Guapirama e Joaquim Távora, a criação de peixes será feita em tanques escavados

Alfredo Jorge

 

Para proporcionar uma alternativa de renda a produtores rurais está sendo implantado dentro do Consórcio Intermunicipal para o Desenvolvimento da Bacia da Paranapanema - G5, um projeto voltado à piscicultura. Nos municípios de Jacarezinho, Guapirama e Joaquim Távora, a criação de peixes será feita em tanques escavados.

A presidenta do G5 e prefeita de Jacarezinho, Tina Toneti afirmou que o projeto de piscicultura tem como missão acelerar o desenvolvimento na região. "Como os municípios de Ribeirão Claro e Carlópolis são alagados pela Represa Chavantes, já existe um trabalho com colônia de pescadores que cultivam viveiros em tanque-rede. Os demais municípios do G5 não estão alagados, então estamos buscando alternativas para os agricultores familiares e assim vamos desenvolver a piscicultura em viveiros escavados", explicou a presidenta.

A primeira iniciativa do projeto foi uma reunião com o objetivo de identificar os produtores que têm interesse em criar peixes. De acordo com o diretor-executivo do G5, Rômulo Ribeiro Santana, será feito um mapeamento dos agricultores que tem potencial para estar desenvolvendo a atividade, através de visitas com os secretários municipais para avaliar se há condições na propriedade para o desenvolvimento do projeto.

"Além disso, já temos inscrito um projeto para aquisição de um trator esteira, uma escavadeira hidráulica e uma retroescavadeira para realizar a abertura dos tanques. Inicialmente pensamos em trabalhar em cinco propriedades rurais por município, para posteriormente realizarmos a ampliação do programa", destacou o diretor-executivo.

O secretário de Agricultura e Meio Ambiente de Jacarezinho, José Antônio Costa disse que este projeto de piscicultura em tanque escavado é realizado através do Ministério da Pesca. "Nós temos cadastrados 65 produtores, e ele será uma fonte a mais de renda que vai proporcionar melhoria na qualidade de vida no campo. Uma das principais exigências para aderir a este projeto é ter a licença ambiental para que a área seja liberada para escavação", acrescentou.

Segundo Costa, o desenvolvimento do projeto envolve toda a cadeia desde a produção, passando pelo manejo, até a venda final. "Já existe uma associação que será transformada em cooperativa em Carlópolis, onde será feito um frigorífico que vai atender toda a região do G5. A destinação do produto final será a merenda escolar e também o comércio", finalizou o secretário. 

 

 

Departamento de Comunicação / Prefeitura de Jacarezinho - Texto: Marina Lukavy / Fotos: Alfredo Jorge



Galeria de imagens